Conteúdos

Você ficaria feliz se alguém roubasse seu carro, sua casa, seu smartphone? Então, por que você não se preocupa de ter seu próprio tempo roubado?

Rafael Teles

O desafio dos tempos atuais é gerenciar três coisas: saúde, tempo e energia. Dos três bens o único que se você perder não tem como recuperar é o tempo, a saúde às vezes ainda é possível, a energia é auto produtiva. Sinceramente não entendo como as pessoas não se preocupam com a perda de tempo. Inclusive, o segundo atrás que você leu a linha anterior já era, e este agora também se foi e o próximo instante num segundo é passado.


Nada pode fazer com que o tempo volte, é claro que a tecnologia tem nos ajudado a voltar e rever aquilo que se foi, mas não é como no instante vivido e como dizia Cazuza, “o tempo não para”.


E eu nem estou falando de memórias, estou falando de evolução, ou melhor de como a boa utilização do tempo nos ajuda a evoluir.


Hoje eu tenho 31 anos, ou seja, já se foram 31 anos, o que eu fiz ou deixei de fazer ficou para trás. Tenho uma grande jornada até os meus 100 anos (vou viver sim até os 100, pode apostar rs). E o que eu vou fazer com estes 69 anos que me restam?


É claro que eu não serei louco de planejar os próximos 69 anos, o mundo muda cada dia mais rápido, então seria insanidade prever como será minha vida em tanto tempo assim, mas eu tenho desenhado, planejado e organizado meus próximos 3 anos.


O mundo é cíclico e os ciclos estão cada vez menores. Três anos é o suficiente para não deixar a vida conforme a música do Zeca Pagodinho, “deixa a vida me levar, vida leva eu” e também não é algo impossível de se prever.


Além de planejar meus próximos três anos, quebro os planos de ação em trimestres, assim vejo tudo aquilo que caminha e o que não caminha eu consigo saber o porquê.


Agora o que não se pode em hipótese alguma é deixar a vida dançar conforme a música. Tem uma provérbio chinês que ilustra bem isso.


Pararam um cavaleiro e perguntavam para onde ele estava indo e ele respondeu que era melhor perguntar para o cavalo. Um outro exemplo que ilustra bem esta falta de sentido para a vida acontece em uma parte do filme “Alice no País das Maravilhas”.


Alice:  Você pode me ajudar?


Gato: Sim, pois não.


Alice: Para onde vai essa estrada?


Gato: Para onde você quer ir?


Alice: Eu não sei, estou perdida.


Gato: Para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve.


Assim não dá, né?


É como chegar em casa todos os dias e ficar na frente da TV, trocando de canal sem saber o que quer ver, não encontrar nada e ainda perder a noite inteira ali naquela busca inútil. Ou ficar na timeline do Facebook apenas por ficar, sem sentido. Fazer isto uma vez ou outra não há problema, mas transformar isso em um costume, além de deixar o tempo ir embora, faz um mal danado.


O nosso cérebro é basicamente costume. Se você nunca correu, as primeiras vezes será bem difícil, porque o seu cérebro não quer fazer aquilo ou seja não está acostumado, mas quando você o acostuma, deixar de correr se transforma em um problema.


O mesmo acontece com o gerenciamento daquilo que absorvemos, se você ficar apenas absorvendo informação que não agrega, quando precisar estudar ou fazer algo que te faça evoluir intelectualmente, o seu cérebro não terá vontade e você acabará cedendo à ele e continuará naquela busca por uma informação inútil.


Eu particularmente deixei de ser esponja para ser peneira, não absorvo mais tudo, agora só absorvo aquilo que faz ser um pouco melhor como ser humano.


Esta falta de gerenciamento de tempo gera ainda um outro problema, que é a terceirização da não melhoria das condições da qualidade de vida. O que tenho visto de pessoas reclamarem de tudo, mas não fazem nada consigo mesmas para melhorar.


A culpa é sempre de um terceiro: do mercado, do pai, do patrão, da esposa, do amigo, mas nunca é da pessoa. Parece aquele pai que vai ao desfile do filho e vê todo mundo marchando errado e acha que só o filho dele está marchando certo.


Gerenciamento de tempo não é coisa de gente tonta, gerenciamento do tempo fará com que você não perca o bem mais precioso que você tem, porque sob qualquer condição, você é o único que pode melhorar sua vida. Você pode até ter um empurrãozinho de alguém, mas só você te fará evoluir, e o tempo é a sua principal ferramenta para isto.


Escrito por Rafael Teles


Qual o problema
da sua empresa?
Fale com a Gênia.

Entre em contato agora mesmo